De monótono a fabuloso: transformar um velho quarto de banho dos anos 90, com um papel de parede inspirado na selva

Voltamos à nossa série de entrevistas, onde falamos com clientes que transformaram os seus espaços com criatividade e os nossos papéis de parede. Há algumas semanas, recebemos fotografias de um cliente dos EUA, que reinventou completamente um quarto de banho graças ao encanto do nosso papel de parede azul esverdeado Amadori.

Emocionado com a transformação que a tia conseguiu com papel de parede num quarto de banho, decidiu seguir-lhe o exemplo, e o resultado é nada menos que de cortar a respiração. Um quarto de banho de hóspedes datado dos anos 90 transformou-se numa deslumbrante homenagem às exuberantes selvas da América Latina. Os tons escuros e sombrios do papel de parede convidam-nos a entrar num cenário noturno na selva, alterando drasticamente o ambiente e a perceção do espaço.

Fascinados pelo que vimos, queríamos saber mais sobre o processo de design e a inspiração por detrás dele, pelo que decidimos contactá-lo. Brian Malloy concordou gentilmente em partilhar a sua história, fornecendo ideias e dicas para outros que procuram fazer escolhas arrojadas na decoração das suas casas. Junte-se a nós enquanto exploramos uma viagem que vai desde o cansaço da renovação, até ao esplendor tropical, e talvez encontre um pouco de inspiração para o seu próprio projeto!

Qual foi a inspiração por trás da escolha deste modelo específico de papel de parede?

Estava a meio da remodelação completa do meu quarto de banho de hóspedes, um espaço pequeno e bastante monótono que não tinha sido renovado desde o início da década de 90. Depois de passar meses a retirar tudo e a reparar alguns problemas de canalização bastante desagradáveis, estava farto deste projeto. Queria acabá-lo o mais rápido possível, pelo que o plano original era passar uma camada de tinta branca nas paredes e ficar por aí. O branco casca de ovo parecia ser a cor padrão que todos escolhem quando pintam quartos de banho e, honestamente, nunca tinha sequer pensado em usar papel de parede. No entanto, tudo mudou quando visitei uma tia, que tinha acabado de remodelar o seu quarto de banho com um papel de parede clássico Faunus cinzento acastanhado. Dei uma boa olhadela e pensei: “Uau... isto está mesmo fantástico. Se calhar, afinal, não tenho de pintar o meu!”.
Fui conquistado pela ideia, perguntei-lhe onde tinha comprado o papel de parede, comecei a pesquisar no vosso site e, acabei por escolher o Amadori azul-esverdeado, porque me inspirei nos anos que passei a trabalhar na América Latina. É um lugar tão bonito com uma natureza que me conquistou completamente, particularmente a selva hondurenha e pássaros exóticos como as araras e tucanos. Como consequência, concentrei a minha pesquisa por um papel de parede com design clássico que pudesse refletir o meu interesse pela vida tropical. Também queria um padrão temperamental com tons mais escuros, para evocar uma sensação da selva à noite. O Amadori azul-esverdeado caiu que nem uma luva.

PXL_20240103_174119732jY11KUevIPaJy

O espaço foi pensado tendo em conta o papel de parede ou a escolha do modelo procurou complementar a visão inicial?

Quando comecei a remodelação, tinha uma ideia aproximada dos acabamentos que queria para o quarto de banho, como azulejos de metro brancos na zona do duche, acessórios para o lavatório em preto mate, etc. Eram coisas muito simples e básicas, porque não queria que nada se destacasse. Mas quando finalmente apliquei o papel de parede e vi como mudava drasticamente o ambiente, alterei completamente a ideia sobre que sensações queria que este espaço transmitisse. O papel de parede foi o passo que eu precisava para criar algo mais arrojado e não tradicional, e isso é percetível na escolha dos elementos decorativos como os azulejos azuis do duche com acabamentos dourados. Também comprei um móvel antigo na Craigslist e pintei-o com um tom de esmeralda para combinar com os verdes escuros da selva presentes no papel de parede. Os acabamentos dourados dos acessórios, do espelho e da iluminação contrastam muito bem com todos os tons verdes e completam o tema “salão tropical dos anos 70” para o qual o projeto acabou por evoluir.

A perceção do ambiente ou o objetivo do espaço mudou depois da aplicação do papel de parede?

Sem dúvida. Costumava odiar este quarto de banho, mas agora isso mudou completamente e tornou-se provavelmente no meu compartimento preferido da casa. O papel de parede criou definitivamente uma personalidade única que é totalmente diferente dos restantes espaços.

image-3gepwrWwi1NTqJ

O que é que os convidados dizem sobre o papel de parede? Algum feedback particularmente positivo ou surpreendente?

Sim, fiquei bastante surpreendido com isso, porque muitos convidados vêm ter comigo e, sem mais nem menos, dizem-me que agora tenho um “quarto de banho altamente” ou um “quarto de banho muito divertido”. Isso deixa-me muito orgulhoso! Ah, também recebi muitos elogios sobre os pássaros. Uma amiga disse-me que, quando viu a selva, conseguiu ver a minha personalidade refletida nela. Esse foi provavelmente o meu comentário preferido!

Alguma dica para quem quer replicar este design deslumbrante nas suas próprias casas?

Não tenham medo! Tentem ser interessantes! Se decidirem escolher uma cor de papel de parede mais escura, apesar de terem um espaço bastante pequeno (como no meu caso), considerem introduzir branco em alguns dos elementos de design, como no chão ou bancadas, para garantir que se reflete luz suficiente pelo espaço.